"NÓS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA, NÃO QUEREMOS SER QUALIFICADOS E SIM OS MELHORES"

SUA PROTEÇÃO É A NOSSA PROFISSÃO

SUA PROTEÇÃO É A NOSSA PROFISSÃO

6 de nov de 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 78 DE 10.02.2014 – DPF DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL PARA USO E MANUSEIO DE ARMA DE FOGO



DIREITO E JUSTIÇA 

Memória visual e atenção difusa, entenda o novo teste psicotécnico

Tudo que é novo é visto com desconfiança, ter medo de algo que não conhecemos é muito comum, mas basta tirar esses preconceitos para ver que não passa de preocupação.

É o que está acontecendo com a nova Instrução Normativa 78 da Polícia Federal, que trata do teste psicotécnico para os vigilantes e muda a exigência e o rigor em cima dos perfis psicológicos. Então para quebrar esse paradigma, vamos dar dicas para que o vigilante fique tranquilo e obtenha sucesso no resultado no resultado do teste.

O novo teste tem como objetivo avaliar mais profundamente os perfis psicotécnicos e são dois pontos que merecem destaque, segundo a psicóloga, coordenadora de recrutamento e seleção e psicóloga de uma empresa de segurança, Poliservice, Ricarda Pereira da Rocha, o teste de atenção difusa e o teste de memória visual, veja como eles funcionam:


Teste de memória visual

O teste de memória visual avalia a capacidade da pessoa de recordar imagens e suas características por meio de visualização.

Neste teste são apresentadas as imagens e o candidato tem um minuto para visualizá-las e depois mais um minuto para descrever o que observou nas imagens.

Teste de atenção difusa

A atenção difusa é a função mental em que o individuo tem de uma só vez, diversos estímulos em um mesmo espaço, capacitando de maneira rápida todos eles.

O teste consiste em símbolos, dispersos de forma aleatória, com uma lógica a ser seguida.

A tarefa do candidato é, no tempo de 4 minutos, riscar a maior quantidade possível de símbolos encontrados na sequência ordinal e a cada 1 minuto o candidato deverá fazer um círculo no último símbolo encontrado, sendo avaliada a sua agilidade de raciocínio.

Esse teste requer concentração e atenção do candidato.


A receita para um bom desempenho no teste é simples, descanso. Dormir bem antes do exame, e principalmente não agenda-los após sair de um turno exaustivo de trabalho, são ações simples que evitam uma possível reprovação, pois o cansaço prejudica o desempenho do candidato, principalmente para o armazenamento das imagens no teste de memória.

Os testes respeitam a realidade de cada vigilante e são aplicados de acordo com a escolaridade, local de moradia e idade.

Segundo a psicóloga, Ricarda, ainda não tem como saber se o novo teste vai aumentar ou diminuir o número de aprovação ou reprovação, só a partir do ano que vem que a nova Instrução Normativa vai demonstrar isso em números. “Treinar a mente deveria ser uma atividade de rotina, pois ajuda nos níveis de concentração e percepção, existem mecanismos que podem ajudar o vigilante a melhorar a capacidade de memorização, tanto para o teste, como também para sua rotina de trabalho, que são os jogos de atenção e  lógica.

Então, estejam preparados, as mudanças vao acontecer e o vigilante que se prepara terá sempre seu espaço, habilitado para entendê-las”, finaliza a psicóloga.


DICAS ÚTEIS PARA O TESTE

·         Alimente-se bem;
·         Evite ingestão de bebidas alcoólicas, existem testes específicos que comprovam o consumo de álcool e de outras drogas;
·        Evite preocupações, não faça o teste com medo de perder o emprego, pois isso eleva os níveis de stress, ansiedade e tensão, que são pontos avaliados nos exame;
·        Leia mais, procure o conhecimento, isso ajuda na entrevista geral e na interpretações dos exercícios.
·         E o mais importante: se o candidato usa óculos, não esqueça de leva-lo no dia do teste irá precisar.

Fonte: Revista Vigilante em Foco Julho 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...