"NÓS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA, NÃO QUEREMOS SER QUALIFICADOS E SIM OS MELHORES"

SUA PROTEÇÃO É A NOSSA PROFISSÃO

SUA PROTEÇÃO É A NOSSA PROFISSÃO

3 de jul de 2015

SEGURANÇA NAS OLIMPÍADAS SERA 59% PRIVADA E 41% PÚBLICA


SEGURANÇA PRIVADA 

O Ministério da Justiça confirmou que os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, terão uma segurança compartilhada: 41% pública e 59% privada. O número é relativo ao número de instalações das Olimpíadas.

As forças públicas, no entanto, serão responsáveis pelas instalações de competições, áreas de treinamento, Vila Olímpica e Vila dos Árbitros, o que corresponde a locais onde estarão cerca de 860 mil pessoas – 82% do público dos jogos. A segurança privada vai atuar somente em áreas administrativas.

A segurança privada será paga pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e está estimada em R$ 252 milhões. Os investimentos do governo, em equipamentos e estruturas que ficarão de legado, serão de R$ 350 milhões. O custeio do efetivo de policiais não é somado ao valor.

A segurança pública deverá ser feita exclusivamente pela Força Nacional, que tem um efetivo de 13 mil homens, segundo o Ministério da Justiça. No entanto, a instituição têm instrumentos jurídicos para convocar mais policiais estaduais, tanto militares como civis.

A escolha pela Força Nacional se deveu para não impactar o policiamento normal no Rio de Janeiro. Desta forma, policiais militares não serão deslocados de batalhões ou UPPs para realizarem segurança para os Jogos Olímpicos.

"Nós temos uma premissa básica de não impactar o cotidiano de segurança pública do Rio de Janeiro. Pra isso estamos propondo esse modelo [de segurança compartilhada]. Mas a prioridade das forças de segurança pública do Rio de Janeiro são a segurança do estado do Rio de Janeiro", disse Andrei Rodrigues, secretário de segurança para grandes eventos do Ministério da Justiça.

As informações foram divulgadas em mais uma reunião da Comissão Estadual de Segurança Pública e Defesa Civil para os Jogos Rio 2016 (COESRIO2016).

Participaram representantes da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, da Secretaria de Estado de Segurança e da Secretaria de Estado de Defesa Civil.

A COESRIO 2016 é um fórum deliberativo no qual se define os parâmetros da atuação coordenada e integrada dos órgãos federais, estaduais e municipais de Segurança Pública e de Defesa Civil, bem como de outras entidades relacionadas.


Fonte: G1/180 Graus-PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...